(portugués/español) Transporte Sustentável é uma opção para combater as mudanças climáticas

A gente sabe: a poluição do ar é o principal causador das mudanças do clima. Mas, o que muita gente não sabe é que os meios de transporte são os principais responsáveis por toda essa poluição. Sim, não são as chaminés das fábricas as grandes vilãs dessa história, mas são os escapamentos dos carros, caminhões e ônibus que circulam pelas cidades todos os dias. Juntos, os meios de transporte são responsáveis por 20% das emissões em todo o mundo. E agora? Será que a solução para os problemas climáticos é todo mundo começar a andar a pé ou de bicicleta?! Sim e não!

Um dos side events mais lotados durante a COP18 foi sobre Transporte Sustentável. Durante o painel foi apresentado o case do México, que tem a sua capital, Cidade do México, como uma das maiores e mais populosas do mundo. Luiz Muñozcano Alvarez, diretor geral de políticas de câmbio climático do México, mostrou, por exemplo, como o incentivo ao uso do transporte público pode ser uma boa solução para que as pessoas deixem o carro em casa. Na Cidade do México eles criaram o Bus Rapid Transit, que no Brasil são conhecidos como corredor de ônibus. Com esse sistema, os ônibus passaram a circular muito mais rápido que os carros e a população passou a priorizar esse tipo de modal. A vantagem não foi só na questão da mobilidade, mas em toda a transferência de tecnologias e conhecimentos com países desenvolvidos que a iniciativa proporcionou.

Mas, andar a pé também continua sendo uma boa (para não dizer perfeita) solução. “Se você pensar bem, toda viagem começa com uma caminhada”, lembrou Philip Turner, da UITP – International Association of Public Transport. “Você anda para ir até o seu carro, você anda até o transporte público”. Por isso, segundo ele, além de transporte público, as cidades precisam investir em boas condições para que as pessoas andem mais. Ele mostrou o caso de Buenos Aires, que depois que construir grandes calçadões no centro da cidade como parte de seu programa de priorização do pedestre conseguiu reduzir em 97% os níveis de emissão de CO2 na região central.

Por: Evelyn Araripe, para a Agência Jovem de Notícias na COP18

ESPAÑOL

El transporte sustentable es una opción para combatir el cambio climático

Todos sabemos que la contaminación del aire es la principal causante de cambios en el clima. Lo que mucha gente no sabe es que los medios de transporte son los principales responsables de toda esa contaminación. Sí, no son las chimeneas de las fábricas las grandes villanas de esta historia, sino los escapes de los automóviles, camiones y ómnibus que circulan por las ciudades todos los días. Juntos, los medios de transporte son responsables por el 20% de las emisiones de todo el mundo. ¿Y ahora? ¿¡Será que la solución a los problemas climáticos es andar a pie o en bicicleta?! ¡Si y no!

Uno de los side events más concurridos durante la COP18 fue sobre Transporte Sustentable. Durante el panel fue presentado el caso de México, que tiene su capital – Ciudad de México – como una de las más grandes y más pobladas del mundo. Luis Muñozcano Alvarez, Director General de Políticas de Cambio Climático en México mostró, por ejemplo, como el incentivo al uso del transporte público puede ser una buena solución para que las personas dejen su auto en casa. En la ciudad de México crearon el Bus Rapid Transit, que en otros países es conocido como corredores de ómnibus. Con ese sistema, los buses pasaron a circular mucho más rápido que los automóviles y la población pasó a priorizar este tipo de modalidad de viaje. La ventaja que esta iniciativa trajo no fue sólo en cuestión de movilidad, sino también en toda la transferencia de tecnología y conocimientos con países desarrollados.

Pero andar a pie continua siendo una buena (para no decir perfecta) solución. “Si piensas bien, todo viaje comienza con una caminata”, recordó Phillip Turner de la UITP – International Association of Public Transport. “Uno camina para ir hasta el auto, camina para ir hasta la parada del bus, etc.” Por eso, según Turner, además de transporte público, las ciudades necesitan invertir en mejores condiciones para que las personas caminen más. Él mostró el caso de Buenos Aires, que después de construir grandes veredas en el centro de la ciudad como parte de su programa de priorización del peatón, consiguió reducir en un 97% los niveles de emisión de CO2 en la región central de la ciudad.

Por: Evelyn Araripe, para la Agencia Joven Internacional de Noticias en la COP18

 

Evelyn Araripe é jornalista e educadora ambiental. Foi educomunicadora na Viração Educomunicação entre 2011 e 2014. Atualmente vive na Alemanha, onde é bolsista do programa German Chancellor Fellowship for tomorrow’s leaders e administra o blog Ela é Quente, que conta as histórias de vida de mulheres que estão ajudando a combater os efeitos das Mudanças Climáticas ao redor do mundo.

Ver +

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *