Relatos de viagem: AJN Portugal em Moçambique

A nossa turma lá de Portugal esteve em viagem a Moçambique, conhecendo projeto de sustentabilidade EcoYouth e suas diversas frentes de atuação. Saiba mais sobre como foi essa experiência nessa coleção de testemunhos!

Na semana passada, publicamos um texto sobre a viagem dos jovens da Agência Jovem de Notícias em Portugal a Moçambique. Nossa turma se juntou a jovens de Moçambique, Cabo Verde e Galiza, para conhecer o projeto EcoYouth, em Nampula, que pretende a capacitação de jovens para a transição ecológica, abordando os temas do ar, água, resíduos e energia. Estes são os testemunhos de alguns desses jovens:

Pouco a pouco íamos observando a necessidade que havia no mundo, e como o empoderamento juvenil pode se conseguir muitas coisas. Uma viagem única que oxalá muitas pessoas pudessem fazer.

Angela Gil (Galiza)

Esta será uma experiência que levarei comigo para a vida, como sendo a primeira vez em Moçambique, num país africano, mas principalmente por ter conhecido um país com tantas realidades diferentes da minha. Desde o sul até ao norte, da cidade ao meio mais rural, o centro e o periférico, instituições públicas e privadas, escolas e universidades, esta mobilidade deu-nos a conhecer bastante da vida em Moçambique. Mas o que mais destaco da viagem são as pessoas e a sua força de viver. Com desafios ambientais e sociais bastante marcados, são pessoas que lutam e que superam o dia a dia, sabendo que amanhã será um novo dia melhor. Este projeto serviu para a troca de sonhos e ideias que concretizem esse futuro luminoso, próspero, consciente, sustentável e resiliente.

Joana Diniz (Portugal)

Fazer parte do projeto EcoYouth foi algo muito importante para mim tanto na vida pessoal quanto acadêmica. A única certeza que tenho neste momento é: “falta de consciência ambiental abrangente a todo um país, neste caso (Moçambique)”. Contudo vejo uma grande necessidade de incutir nas pessoas aquelas que são as práticas necessárias para melhorar o ambiente.

Nestes dias, vivenciei novas experiências, conheci pessoas de diferentes países e cheguei a conclusão que para além das fronteiras existe um mundo maior e que são as nossas diferenças que nos tornam especiais.

Esta viagem foi uma experiência única, graças a esta viagem aprendi costumes de uma cultura nova para mim que me fizeram abrir mais a mente.

Andrea González Carpintero

A minha experiência em Moçambique foi formidável. Nunca pensei que iria conhecer um destes países. Esta viagem mudou minha perspectiva da vida de uma maneira radical. Apreciar a grande sorte que temos ao viver num país com tantas liberdades e comodidades que lá só podem imaginar, e perceber que lá eles têm uma amabilidade e simpatia que aqui não temos… simplesmente são felizes com o que têm e são agradecidos por tê-lo.

Estela Vázquez Sorga (Galiza)

Estes dias vivi uma experiência incrível. Aprendi muitas coisas e me dei conta dos privilégios que temos na Europa, os quais até poucos dias nem pensava sobre eles. Uma experiência para repetir.

Sara Gonzalez (Galiza)

A viagem a Moçambique pelo projeto foi uma oportunidade para nós, os mais jovens, tanto para dizer que sim a viagem, como pela própria experiência. Pessoalmente, aprendi muito tanto da cultura moçambicana, como das técnicas ecológicas que eles empregam.  Ademais, queria agradecer as pessoas que fizeram isso possível e também a aquelas que me encontrei pelo caminho, pois compartilhar o tempo com todos foi incrível.

Rosa Maria Alonso (Galiza)

Esta reunião com diferentes países me fez refletir sobre como, apesar de ser de diferentes nacionalidades, todos temos problemas comuns. Todos nós temos o poder de trocar saberes. Sem dúvida uma experiência que repetiria.

Candela Rodríguez Otero (Galiza)

Nesta viagem, posso dizer que aprendi muitíssimo, um país novo cuja cultura é totalmente diferente, novos costumes, novas formas de ver a vida e novas experiências carregadas de emoção e aprendizagens. Também levo comigo um monte de pessoas maravilhosas que me proporcionaram muitos momentos que não vou esquecer na vida. Assim, agradeço a todos por tudo o vivido e sobretudo ao projecto EcoYouth, que sem ele nada disto poderia ser possível. Koshukuru!

Gabriel Villar Soliño (Galiza)

A experiência que eu tive na viagem foi de ter o privilégio de fazer parte da família EcoYouth, um grupo de pessoas diferentes de culturas diferentes, simples, simpáticas, humildes, cheio de amor para dar, unidas, que se preocupam com todos, em especial a todos da família EcoYouth que me ajudaram, em conselhos, em presentes, respeito, consideração e aos que marcaram a minha história, amo vocês!

Na verdade, gostei muito das visitas, mas a visita que me marcou foi a Ilha de Moçambique, foi minha primeira vez e aprendi muito do historial da nossa ilha, uma Ilha pequena, rodeada pelo oceano índico, ah, como é tão bom visitar a Ilha.

Emanuel Cupula (Moçambique)

Visitar Moçambique e conhecer este povo com uma cultura e um espírito tão rico e acolhedor foi uma experiência inesquecível. Tive a oportunidade de ver pelos olhos de um local os lugares mais bonitos e a natureza mais diversificada de África e conhecer novos projetos e iniciativas que aplicam os princípios da sustentabilidade ambiental, como foi o caso da fábrica de Caju de Itoculo. Dizem que o melhor de viajar são as pessoas, e neste caso é mesmo verdade! Todos os jovens moçambicanos receberam-nos de uma forma extremamente amigável e calorosa e fizeram-nos sentir em casa.

Ana Sofia Henriques (Portugal)

Ver +

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.