O uso responsável da web

Ontem na Campus Party rolou a mesa Ética Digital – o uso responsável da web. Estavam na mesa a  Vânia Sandevill, professora Orientadora da Informática Educativa (POIE), Carolina Quatter Pinheiro, que trabalha como (POIE), Rafael Parente, subsecretário de Novas Tecnologia Educacionais na Secretária Municipal do Rio de Janeiro (SME-RJ), Lais Souza Costa, aluna da EMEF Darcy Ribeiro (São Miguel Paulista) e representante da Imprensa Jovem, além de Rodrigo Nejm, psicólogo e diretor de prevenção da Safernet Brasil.
No debate foi discutido como as pessoas vêm a internet, a forma que a escola vê a web e como os pais agem com a prevenção dos seus filhos na internet. Rafael trás a ideia “que a internet não é uma meio de aprendizagem, mas sim o final do aprendizado, porque tudo o que se aprende, seja bom ou ruim, termina lá”.
Com as experiências das tecnologias e a educomunicação, Lais fala sobre os resultados da Imprensa Jovem na escola e explica como a prevenção, participação e conversa com as crianças e adolescentes tem tido um resultado positivo, além de relatar como os alunos têm usado a internet com consciência.
Rodrigo Nejm relembra que a internet é a maior praça pública do mundo, Para ele, as pessoas devem fazer no ‘’mundo digital’’ tudo aquilo que fazem no ‘’mundo real’’. O que não seria dito pessoalmente a alguém não deve ser dito também na internet. Rafael lembra ainda que é muito mais provável não ser ético no mundo digital do que no mundo real.

Ainda na mesa todos defendem que os pais devam acompanhar seus filhos na web, e fazem uma analogia: se os pais não deixam seus filhos de sete anos irem à praça da Sé sozinhos, então porque deixam os seus filhos irem à “praça” da internet sem acompanhamento?

 

Texto: Amanda Martins
Foto: Gutierrez de Jesus Silva

Ver +

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *