Construindo uma Comissão Indígena Internacional para a COP30

Por Daniele Savietto

No evento paralelo “Construindo uma Comissão Indígena Internacional para a COP30”, que aconteceu ontem (6), sob a liderança da Ministra Sonia Guajajara, foi dado um passo significativo em direção a um diálogo fundamental com a sociedade civil, visando uma agenda transformadora até 2030. Desde 2009, os povos indígenas têm buscado ativamente inclusão e participação na COP, e após todos esses anos, o objetivo é que a COP30, que será realizada no Brasil em 2025, se torne uma “COP Indígena”.

Neste encontro, abordou-se a questão de como superar os desafios enfrentados pelos povos indígenas e discutido o caminho a ser trilhado para estabelecer uma agenda abrangente na COP30, como, por exemplo,  garantir que os indígenas tenham credenciais específicas para participar plenamente.

A ideia de criar uma “COP Indígena” e estabelecer comitês estratégicos foi amplamente debatida, visando fortalecer a representação e a influência dos povos indígenas nas negociações climáticas. A filosofia indígena de união e trabalho conjunto foi enfatizada como um princípio orientador fundamental.

A construção dessa plataforma de povos indígenas é fundamental para definir o legado que desejamos deixar para as futuras gerações. O objetivo é que a marca dos povos indígenas do mundo seja reconhecida e respeitada, começando a ser construída desde agora, para garantir uma participação efetiva e uma voz forte na COP30 e além. É um passo importante em direção a um futuro mais sustentável e inclusivo para todos.

Ver +

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *