Comunicação é mudança. Não a subestime.

O quanto a comunicação interfere em nossas vidas e o quanto nós somos definidos por ela? Como lidar melhor com as situações que te exigem uma habilidade comunicativa e como não se deixar levar por ela? Tudo é comunicação e comunicação é mudança.

Esse texto é sobre como a comunicação é importante pra mim e pra você. 

Por Duda Matias

Caros leitores, hoje eu sentei pra escrever querendo falar sobre comunicação. Mas, antes de começar mesmo, eu gostaria de trazer uma visão um pouco mais pessoal de início.

A comunicação na minha vida tem um grande significado e um impacto gigantesco. Desde pequena, meus pais, indiretamente, me ensinaram a me comunicar. No começo, voltada a não mentir e sempre buscar dialogar com eles, e agora eu entendo por mim a importância de me comunicar, me expressar e de dialogar com os outros e comigo mesma. 

Em paralelo a isso, eu fui uma criança muito tímida, falava baixo, tinha vergonha de tudo, não gostava de me expor, o quanto menos conhecida, melhor. Porém, ao mesmo tempo, eu queria ser lembrada. Eu não sabia exatamente, mas eu tinha um sonho meio embaçado de que queria ser lembrada pelas pessoas, fazer algo que todo mundo um dia me conheceria, dar palestras, falar em podcasts, fazer uma pesquisa que revolucione o mundo e essas coisas. Queria deixar um legado, quem nunca né? rs.

Mas eu falava que isso era coisa que eu resolveria mais pra frente (tadinha). Acabou que durante o ensino médio eu comecei a me envolver com debates, apresentações e – meio que forçadamente – precisei lidar com minha timidez e minha forma de comunicar. Com o passar dos anos eu fui construindo a minha versão mais confiante, elaborada e comunicativa. Foi uma surpresa quando me dei conta de que uma habilidade tão simples quanto a de se “comunicar” poderia mudar tanto a minha vida.

Ter a consciência de que a comunicação é algo primordial na vida, me fez abrir os olhos para o quanto a comunicação hoje em dia é subestimada. Por ser um termo muito abrangente, o seu significado pode ficar meio confuso e passar despercebido pela gente.

Mas, galera, vocês têm ideia de que comunicação é absolutamente tudo o que conhecemos?

A gente precisa de comunicação pra tudo, pra se relacionar, pra nos entender melhor, pra se informar, no meio estudantil, profissional, social, pessoal, em tudo! Nós precisamos de comunicação para viver. Até porque somos seres sociais, então, até na visão biológica, nós fomos feitos para nos comunicar.

Enfim, essa minha história toda foi pra poder contextualizar em como a comunicação esteve presente na minha vida de algumas formas. E isso também acontece com você! Claro que de diferentes maneiras, até porque cada um se relaciona com o mundo de forma individual.

Tá Duda, já sei que a comunicação está presente em tudo, e aí?

E aí que eu queria abrir seus olhos pra te mostrar como podemos usar isso ao nosso favor. Comunicação é mudança. Ela serve tanto pra você que só quer melhorar suas relações pessoais, quanto pra você que quer arrumar uma vaga de emprego, conquistar uma oportunidade tão sonhada, quanto pra você que quer mudar o mundo.

Então, o primeiro passo já foi: entender que a comunicação está presente em tudo e que é essencial aprendermos a lidar com ela. E, eu não tô falando só de habilidades em oratória, escrita e pesquisa não, viu? 

Também é importante se conectar com quem você quer transmitir a sua mensagem. Como você vai fazer isso, por qual meio, de qual forma, vai depender do seu objetivo, né?

Então já separa o que você quer transmitir, para quem você quer transmitir e porquê. Através disso, caminhos vão ser traçados para uma melhor comunicação e automaticamente suas chances de sucesso vão melhorar bastante. Sempre é bom relembrar que o diálogo consigo mesmo nessas horas é primordial, você precisa conhecer o jeito que você se comunica com as pessoas, para assim poder visualizar melhor esses caminhos.

Imagem Freepik

Inclusive, eu tenho uma boa notícia pra você que talvez não se dê muito bem com o falar, exposição pública, apresentações e essas coisas (apesar de que, vai por mim, essa habilidade é essencial na vida, independente da área que você quer e, spoiler: tem como ser aprendida). A comunicação é por si super inclusiva, ela te dá infinitos meios de poder se expressar ou transmitir uma ideia e você molda isso do jeito que se sentir mais confortável.

Eu quero aproveitar esse artigo para entrar um pouquinho mais a fundo na teoria da comunicação, mas vou fazer com que seja o mais didático possível.

Quando falamos a respeito da comunicação é impossível separá-la do impacto que a mídia tem sobre nossas mentes e comportamentos. Então, vamos começar ressaltando esses impactos:

  • fontes de informação
  • escolha política
  • consumo
  • crenças/ideologias
  • concepções a respeito do mundo ou do outro

Todos esses são altamente influenciados pela mídia, seja pelos jornais, TV ‘s ou redes sociais. Consequentemente, precisamos redobrar nosso cuidado ao defender algo, visto que as manipulações não são poucas nesse mundo digital, e elas acabam nos influenciando direta ou indiretamente. Mesmo você achando que elas não tenham tamanho poder, não as subestime.

Todos esses canais de comunicação possibilitam a interação entre as pessoas e o mundo. Ou seja, por trás de toda influência existe uma intenção comunicativa, e onde eu quero chegar com isso? Nós podemos utilizar essa habilidade para o convencimento de qualquer coisa, basta saber usá-la corretamente. 

E quando temos consciência disso, automaticamente ficamos um pouco menos vulneráveis a tudo o que é compartilhado na mídia. Como resultado, as nossas mentes se abrem a novas possibilidades de compreensão e aos outros diversos lados da moeda. E, faz com que você, antes de tomar uma decisão/ posição – sobre qualquer tema -, se certifique das mais variadas perspectivas que se pode ter a respeito de algo.

Pergunte a si mesmo:

Quantas coisas eu já comprei por influência digital? ou porque alguém me indicou? 

Quantas vezes eu já mudei minha opinião sobre algo porque percebi o outro lado da moeda, ou tive acesso a mais informação?

Quantas vezes não me peguei revendo a minha vida, a minha identidade quando vejo um filme que parece falar comigo ou retratar exatamente a minha situação?

Eu tenho certeza que foram muitas, né? Todas elas têm relação com algum tipo de comunicação.

Indo um pouco mais afundo nessa linha iremos chegar em comunicação de massa, consumismo exacerbado, indústria cultural midiática, fake news e problemas ambientais, mas isso a gente deixa pra outra produção. Já que existem diversos assuntos que podemos relacionar à comunicação, pois ela é realmente a base de tudo e isso se estenderia por muito tempo.

Para finalizar nossa reflexão, eu vou compartilhar três lideranças que podem representar, com sua atuação, meu argumento de que comunicação é mudança.

Harriet Tubman

Ex-escrava, abolicionista e ativista americana. Harriet libertou centenas de pessoas da escravidão por meio de canções especiais, as quais indicavam se a travessia era segura ou não. Liderou diversas missões de resgate e foi a única mulher a liderar homens em combate durante a Guerra Civil.

Kailash Satyarthi

Ativista Indiano que luta pelos direitos das crianças na Índia. Mobilizou diversas marchas e conquistou mudanças na Constituição Federal da Índia, uma dessas sendo uma lei contra o trabalho infantil.

Oprah Winfrey

Após seu sucesso em “Cor púrpura”, Oprah lançou seu próprio programa: The Oprah Winfrey Show. Tornando-se uma plataforma de inspiração e autoajuda. Além de promover o debate sobre questões sociais importantes e a filantropia.

Quer saber mais? Conheça essas fontes:

Media theories
O que há de social nas mídias sociais?
Harriet Tubman: quem foi a abolicionista que estampará notas de US$20 – Revista Galileu
Oprah Winfrey: a história da apresentadora mais rica dos EUA – InvestNews
Kailash Satyarthi: lutando pelos direitos da criança um passo de cada vez – Unesco

Ver +

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *