Capoeira: uma Expressividade Afro-Brasileira e um Mecanismo de Inclusão

A capoeira é um esporte com grande capacidade de inclusão. Através dos seus movimentos e musicalidade, ela auxilia na inserção e no desenvolvimento motor, bem como na melhora da saúde mental e física. Para além das funções citadas, a Fundação Projeto Diferente nos mostra que a capoeira atua, também, como ferramenta de garantia do direito de pessoas com Transtorno do Espectro Autista na participação da vida cultural na sociedade. Com o intuito de proporcionar a reflexão sobre o tema, o texto aborda a importância da luta pela inclusão, a história da capoeira e ações que transformam vidas.

Por Fernanda Filiú

Ao pensarmos em capoeira é impossível não falarmos de interação. Realizada através de rodas, esse esporte não levanta somente o debate do pertencimento ao território brasileiro e a criação de laços interpessoais, mas também a inclusão de pessoas historicamente excluídas do usufruto das artes e cultura nacional.

A luta pelos direitos de pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA) não é recente. Vinda de uma longa caminhada, o combate à discriminação em espaços culturais e esportivos e a garantia de direitos apresentam avanços, mas ainda há muito a se melhorar. Em sinal de esperança e resistência, a Organização da Sociedade Civil (OSC) Fundação Projeto Diferente, através da capoeira, apresenta soluções para a falta de inclusão de crianças e jovens com TEA na vida cultural em sociedade.

Mas, O que é o Transtorno de Espectro Autista?

O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é um grupo de distúrbios neurológicos relacionados ao desenvolvimento atípico de habilidades comunicacionais e sociais. O TEA é classificado em níveis de suporte, cada um com suas características, sendo eles o nível 1, 2 e 3. Infelizmente, o preconceito e a discriminação contra pessoas com essa deficiência ainda são problemáticas vivenciadas na atualidade.

A fita de conscientização de quebra cabeça, sinal universal da consciência do Transtorno do Espectro Autista (TEA).

A Luta pela Inclusão

Historicamente, pessoas com Transtorno do Espectro Autista têm sido excluídas da vida cultural da sociedade. Devido às suas necessidades específicas, indivíduos atípicos são penalizados através da exclusão do convívio social. Apesar do avanço da luta pelos direitos de crianças, jovens e adultos neurodivergentes, com conquistas na esfera pública como o reconhecimento do autismo como deficiência e a promulgação da  Lei  12.764/2012,  que  instituiu  a  Política  Nacional  de  Proteção  dos Direitos das Pessoas com Transtorno do Espectro Autista, sua cidadania e humanidade ainda são precarizados. 

De acordo com o Artigo 27° da Declaração Universal dos Direitos Humanos, todas as pessoas têm o direito de participar livremente na vida cultural da comunidade e usufruir das artes. No Art. 215 da Constituição Federal, é estabelecido que o Estado garanta a todos o pleno exercício dos direitos culturais e acesso às fontes da cultura nacional, independente de suas condições neurodivergentes. Entretanto, na prática isso não acontece.

Incluir não significa somente inserir o indivíduo fisicamente em um espaço, mas criar condições necessárias para a interação. A participação de pessoas com TEA em atividades culturais e artísticas é um aparato fundamental para o desenvolvimento e pertencimento social desses indivíduos.

Capoeira: Uma Expressividade Afro-Brasileira e um Mecanismo de Inclusão

Roda de Capoeira. Imagem: Capoeira Basic / reprodução

Iniciada no Brasil no período da escravidão, a capoeira surgiu como uma luta, e se tornou símbolo de resistência e liberdade da comunidade preta escravizada contra o sistema imperialista e racista da época colonial. Sendo vista como uma ameaça pelos detentores de poder, a capoeira foi criminalizada e brutalmente reprimida pelo Estado brasileiro até 1937.

Atualmente a roda de capoeira foi ressignificada, sendo considerada uma manifestação cultural afro-brasileira reconhecida pela UNESCO como patrimônio imaterial da humanidade, além de um esporte nacional.

Em entrevista, Marcela Lombello, psicóloga certificada no movimento neuro compatível, afirmou que a promoção de atividades culturais e esportivas como a capoeira para indivíduos com TEA, discriminados historicamente, é primordial.

“Quando pensamos em TEA, precisamos pensar em níveis de suporte. É preciso olhar para cada ser humano como único. É preciso pensar em um sistema favorável para esse ser humano. Com eles se sentindo confortáveis, eu acredito na experiência da capoeira como algo fortalecedor.”

Marcela Lombello

Para ela, além de auxiliar na inclusão, a capoeira garante o direito de eles participarem na vida cultural da comunidade. “Mostrar a história, cultura e as raízes da nossa terra oferta para essas pessoas um senso de pertencimento e segurança. Quando pensamos em capoeira, nós trazemos a noção de sociedade, de onde a gente veio e isso auxilia no desenvolvimento delas”, afirma a especialista.

A capoeira é um esporte e uma ferramenta de educação, uma expressão da brasilidade. Além de trazer benefícios físicos e psíquicos, sua prática auxilia na manutenção da memória histórico-cultural da sociedade. Pertencer a uma comunidade e entender sua história e funcionamento é importante para todos.

Iniciativas que Transformam

Desde o início de setembro de 2022, a organização da sociedade civil Fundação Projeto Diferente oferece aulas de capoeira gratuitas para pessoas com Transtorno do Espectro Autista em Fortaleza, Ceará.

Atualmente, a Fundação Projeto Diferente trabalha com a educação, a socialização e o desenvolvimento motor de 64 crianças e jovens com espectro do autismo. Ao menos 32 alunos vêm sendo beneficiados pelas aulas de capoeira oferecidas pela organização. A ideia de usar a capoeira como ferramenta de inclusão e socialização para crianças e jovens neurodivergentes surgiu do professor Josafá Apolinário, idealizador da Capoeira Inclusão e do Projeto Sal.

Imagem de divulgação das aulas de capoeira. Instagram @fprojetodiferente/reprodução

De acordo com o capoeirista, a ideia surgiu a partir da compreensão do esporte como essencial para o desenvolvimento social de indivíduos neuro divergentes:

“Nós vínhamos observando que alguns dos alunos não tinham essa relação de estar perto de outras pessoas. Hoje, com as aulas de capoeira, temos uma abertura grande para essa interação. O avanço foi gigantesco”

Josafá Apolinário

Como dito anteriormente, a prática da capoeira traz diversos benefícios para quem a pratica. Sua musicalidade e movimentos, quando incorporadas de forma propícia para a participação de pessoas com Transtorno do Espectro Autista, auxiliam no repertório e desenvolvimento delas. Segundo a professora de atendimento educacional especializado (AEE) da Fundação Projeto Diferente, Eliene Barreto, as vantagens do esporte para indivíduos atípicos vão além de aspectos físicos. “O esporte é de fundamental importância para que elas tenham uma melhor qualidade de vida. Além de abranger os aspectos cognitivos e corporais, através dessa atividade, elas conseguem melhorar a atenção e a concentração”, explicou a docente.

A Fundação Projeto Diferente pretende expandir as aulas de capoeira e torná-las uma ação permanente da organização. As aulas estão em fase experimental e são oferecidas às segundas e quintas das 9h às 11h30 e das 14h00 às 16h00, para estudantes da instituição. A Fundação Projeto Diferente está localizada na Rua José Vilar, na Aldeota.

Pais e Responsáveis são convidados a participar das atividades!

Quer saber mais sobre o tema? Cheque essas referências:

  1. Capoeira como espaço de inclusão e melhoria da autoestima e interação de estudantes com TEA: https://europubpublications.com/ojs/index.php/ejmr/article/download/32/94 
  2. A inclusão de alunos com Transtorno do Espectro Autista no Ensino Fundamental | Research, Society and Development (rsdjournal.org)
  3. OS BENEFÍCIOS DA ATIVIDADE FÍSICA PARA PESSOAS COM AUTISMO | Gama da Silva | Diálogos em Saúde (iesp.edu.br)
  4. Transtorno do Espectro Autismo (TEA) | Secretaria da Saúde (saude.pr.gov.br)
  5. A história da capoeira no Brasil — Portal da Câmara dos Deputados 
  6. Qual a história da Capoeira resumo? 
  7. Capoeira já foi crime no Brasil, previsto no Código Penal (observatorio3setor.org.br)
  8. A importância da capoeira como esporte de resistência e cultura (midianinja.org)

Ver +

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *