África revisitada

Ressignificar o continente africano. Essa é a proposta do projeto Afreaka, um site de jornalismo e design que busca trazer expressões individuais e coletivas pouco conhecidas da África, mostrando a faceta inovadora, criativa e heterogênea do continente.

Para concretizar a proposta do site, seus idealizadores reuniram fundos através de financiamento coletivo. E assim viajaram de transporte público por oito países do leste e do sul da África na primeira etapa do projeto. Dessas viagens, de acordo com a página na internet do Afreaka, resultaram “mais de 90 reportagens, centenas de fotografias artísticas, 100 ilustrações inéditas, mais de 22 mil seguidores nas redes sociais, uma exposição no Metrô de São Paulo, versão completa do site traduzida em inglês, palestras em escolas, centros culturais, empresas e universidades e uma coluna na Revista Zupi e no Portal Outras Palavras”.

Agora, para iniciar a segunda etapa do projeto, o Afreaka 2 começa a mobilização para arrecar fundos para uma nova jornada, desta vez no oeste do continente, passando pela Etiópia e Angola. A ideia é também expandir o trabalho do site e criar uma seção de pequenas notas e artigos, aumentar as dicas de artistas e eventos ligados à África e fomentar uma página colaborativa para que pessoas que queiram escrever sobre cultura africana possam participar do Afreaka.

Para conhecer o projeto, acesse http://www.afreaka.com.br/projeto 

As ajudas financeiras começam a partir de 10 reais e todas contam com recompensas em troca da ajuda, a variar entre fotografias, pôsteres, livro digital, camiseta e adesivos. Para saber quanto e como financiar o projeto, acesse http://catarse.me/pt/afreaka2

Exposição em São Paulo
Uma exposição do projeto foi inaugurada hoje, dia 5 de agosto, no metrô de São Paulo, nas estações Paraíso, Corinthians-Itaquera e Arthur Alvim. Durante todo o mês de agosto é possível conferir o resultado da expedição no sul e leste africano.

Ver +

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *